quarta-feira, 22 de abril de 2015

Posted by Basso abril 22, 2015 in
A busca por uma base que não cause espinhas é um drama que não acaba nunca. Mesmo aquelas que prometem mundos e fundos na embalagem, ou então as caríssimas importadas: todas acabam causando algum probleminha na pele.





Depois de passar com uma dermatologista e fazer um peeling, vi que ela passou uma base líquida no meu rosto pra evitar que eu saísse ultra vermelha na rua. Era uma embalagem pequena, de vidro, com um pump branco e prateado. Perguntei qual era a marca, e quando ela disse “Peel Line” achei engraçado: uma base maravilhosa dessa e eu nunca tinha ouvido falar? Ela ainda me falou que é um produto ortomolecular, ou seja, é maquiagem mas cuida da pele.

Fui em busca do vidrinho mágico. Achei na Ikesaki, mas pra minha infelicidade, só vendem pra pessoas que trabalham com beleza e estética. É preciso ter uma identificação que eu, claro, não tenho.
E foi nessa hora que lembrei da minha linda e imaculada sogra que manja das estéticas: ela poderia conseguir pra mim, e sim, conseguiu!

Olha só o que ele promete:
“Hidrata e protege a pele dos raios UVA e UVB, deixando-a com toque de sedosidade e maciez. Livre de óleos. Para todo tipo de pele, uniformiza a cor da pele mascarando imperfeições.”
Ele contém bloqueador solar fator 23.

Minha opinião:

É a melhor base que já usei na vida. Gente, não ganho um centavo sequer pra elogiar essa marca e digo pra vocês: é fantástica!
Minha pele é muito oleosa, e se deu bem demais com a base! Ela não entope os poros, não piora as espinhas que já nasceram e nem causa novos cravinhos. Além de durar bastante, porque com dois pumps você faz uma cobertura impecável e, algumas vezes, nem precisa finalizar com pó compacto.
Sobre o preço: minha sogra não quis me falar, de jeito nenhum, e não achei na internet. Mas acredito que deva custar de 40 à 60 reais, em média.

E aí? Vai testar?


0 comentários:

Procurar